17/05/2022
spot_img
InícioCuriosidadesTapete interativo para cachorro ajuda na comunicação com tutores

Tapete interativo para cachorro ajuda na comunicação com tutores

Atualmente vemos na internet diversas pessoas que usam o tapete interativo, afirmando que ajuda na comunicação com os animais de estimação. Será que funciona mesmo?

Saiba todas as respostas na leitura de nosso conteúdo!

Há pouco mais de um ano, a internet começou a popularizar um acessório muito específico conhecido como “tapete interativo”.

Esse objeto, que consiste em uma série de botões colocados lado a lado, cada um reproduzindo uma palavra diferente e, quando pressionado pelo animal de estimação, dá a impressão de que está se comunicando com o tutor.

Relatos de pessoas que já utilizam o tapete interativo para cachorro

Recentemente vimos o exemplo mais famoso da Bunny, a cachorrinha da designer de joias Alexis Devine, que usou o tapete interativo para cachorro.

Ela se inspirou ao assistir alguns vídeos na internet da fonoaudióloga Christina Hunger, que usou esses botões com palavras para ensinar à cachorra Stella um novo jeito comunicar.

Os animais de estimação podem usar esses botões para “dizer” quando querem comer, caminhar, brincar ou até mesmo transmitir emoções e sentimentos aos tutores, como dizer “eu te amo”.

Um Border Collie chamado Rico reconhece mais de 200 objetos pelo nome, demonstrando que os cães podem memorizar um certo número de palavras por meio de associações de objetos e ações.

Outro animais também podem usar o tapete interativo para se comunicar

Não só os cachorros, mas também os gatos têm essa capacidade, como demonstrado pela gata Billi, que se comunica com o dono pelo mesmo método.

Quando cães e gatos precisam se comunicar, eles usam linguagem corporal – ou mesmo latindo / miando, dependendo da situação.

Ainda não há provas de que os animais entendem o que os humanos dizem; eles simplesmente fazem associações com base no que vem depois de um determinado som e, com a prática, aprendem o que isso significa.

Por outro lado, surge a pergunta: será que eles realmente aprendem?

Veja mais: Fila Brasileiro – Primeiro cachorro a ter a raça reconhecida

Animais de estimação conectam palavras ao som para se comunicar

Os animais não conseguem entender o significado das palavras, mas podem facilmente relacionar uma palavra específica – ou som – a uma ação por meio da repetição, como explica a médica veterinária Mayra Susenko.

“Por exemplo você utilizar um comando com a palavra ‘comida’ no momento que alimentar o cachorro, certamente vai ligar isso ao pote da ração; ao falar a palavra “passear”, isso estará associado ao ato de caminhar,” explica ela.

“Dessa forma, ao dizer a palavra ‘praia’ sendo a primeira vez do animal ir para uma praia, talvez ainda não fará sentido sobre o que tal palavra significa”, declara.

A veterinária explica que fazer uma associação com sons desconhecidos do dia a dia do animal é extremamente difícil.

No entanto, podem despertar a curiosidade natural do animal e fazer com que ele reaja de alguma forma, como quando usamos diferentes tons de voz para falar com eles (mais zangados, nervosos, calmos ou divertidos), assim como os gestos que fazemos.

“Assim, que [a reação do animal] não significa que ele compreendeu totalmente o significado da nova palavra”, explica ela.

Veja aqui: Saiba o que fazer com cachorro mordendo sapato

Tapete interativo para cachorro ajuda na comunicação
Tapete interativo para cachorro ajuda na comunicação

Os tapetes interativos são benéficos mas devem ser usados ​​de maneira adequada

Mayra acredita que os tapetes de comunicação são fascinantes e divertidos, e que eles são apropriados para animais de estimação como um meio de jogo e entretenimento.

“Na maioria dos casos, os animais de estimação devem ser ensinados a usar o tapete de maneira ‘adequada’, o que é muito mais fácil para um filhote do que para um animal de estimação mais velho.”

Em conclusão, um tutor não deve esperar que o animal responda automaticamente, quando apresentar este tipo de brinquedo ao animal.

A verdade é que requer paciência e muita repetição até que o animal de estimação associe cada palavra a um significado específico.

Lembre-se de que cada animal tem seu próprio tempo de aprendizagem, e o tutor não deve ficar frustrado se o animal não responder mesmo depois de algum tempo de brincadeira.

Leia ainda: Dentes de leite em cachorros: Saiba em qual idade eles perdem

O comportamento dos animais de estimação podem ser melhorados

“Os comportamentos naturais dos animais de estimação, como cheirar, localizar e perseguir comida, são estimulados por brinquedos interativos,” diz a veterinária.

“Isso pode enriquecer o ambiente do animal, estimulando dessa forma o cérebro e outros instintos naturais ajudando na redução da ociosidade, eliminando o estresse, auxiliando na diminuição da ansiedade e solucionando problemas de depressão”, ela enfatiza.

Os animais não só apertam um botão com uma palavra que indica sua intenção no momento, mas também formam pequenas frases relacionadas à vontade de caminhar ou à hora de comer, como se vê em diversos vídeos nas redes sociais.

Por outro lado, palavras-chave no meio de uma frase mais complexa são o que os animais de estimação realmente entendem.

“Eles entendem ‘há comida pronta para comer’ ou ‘olhe para esta comida gourmet quente feita especialmente para o animal de estimação mais incrível do mundo’ como ‘comida!'”, diz a veterinária.

Mayra enfatiza que o conteúdo da frase não tem importância, pois é a “palavra-chave” que será captada pelo animal e fará a diferença nesse contexto.

Pois é válida para todas as palavras que os animais possam conhecer (semelhante a quando alguém diz palavras aleatórias, no meio de uma conversa para chamar a atenção dos animais de estimação, como “estacionar” ou “veterinário”).

“Palavras e gestos estão ligados em cães e gatos.” Na maioria das vezes, quando o tutor fala com o animal de estimação, o tom de voz e os gestos do tutor dizem muito mais ao animal do que as próprias palavras, e as reações mais espontâneas do animal são gerado pelo tom de voz e pelos gestos do tutor ”, completa.

Veja também: Descubra soluções para desobediência canina

O mercado de olhos abertos na novidade do tapete interativo para cachorro

Esses tapetes podem ser inteiramente feitos à mão, mas empresas estão lançando produtos que tentam tornar essa possibilidade ainda mais viável.

Como o FluentPet, em resposta a uma tendência crescente de tutores que desejam ter um relacionamento mais próximo com seus animais de estimação.

O tapete lembra um quebra-cabeça, que o tutor monta como quiser, colocando cada palavra onde achar melhor.

Stella, a cachorra da fonoaudióloga Christina Hunger, tem sua própria linha de mercadorias. O tutor grava o som, para que a linguagem não seja um empecilho para o aprendizado do animal.

Se gostou desse conteúdo, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. Também, aproveite para curtir e nos seguir: FacebookInstagramTwitter e Pinterest.

Saiba mais: Indicadores que seu cachorro precisa de mais passeios

5/5 - (1 vote)
Renan Bernardihttps://cachorrolegal.com
Renan Bernardi é o tutor da cachorrinha "Laika". Também é jornalista e analista de conteúdos, formado em marketing pela EACH-USP, sendo uma das pessoas responsáveis por atualização de canais de comunicação do portal www.cachorrolegal.com. Renan integra o time de Marketing & Operações especializado em conteúdos sobre animais e outros assuntos relevantes, para todos os amantes do mundo pet.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES