17/05/2022
spot_img
InícioCachorroSiga nossas dicas para saber como resgatar um cachorro de rua

Siga nossas dicas para saber como resgatar um cachorro de rua

É de partir o coração ver um bichinho abandonado nas ruas, não é verdade?

Eles podem ser vistos por todas as partes, seja em pequenos ou grandes centros.

Basta olhar a volta, perto de cafeterias, principalmente – onde são freqüentemente encontrados.

Também os cães de rua gostam de ficar próximos aos pontos de ônibus e no meio de avenidas, onde arriscam suas vidas e parecem invisíveis para a maioria das pessoas.

São os cães abandonados, muitos deles vítimas da crueldade dos antigos donos e da da guarda irresponsável.

Esses animais, descartados como se fossem uma peça de mobília antiquada, vaqueam por todos os lugares.

Na verdade, isso causa muita tristeza daqueles que adoram animais e compartilham suas casas com eles.

Se você sente compaixão por esta situação e está disposto – e capaz – de tirar um cachorro indefeso das ruas, você precisa saber como proceder para garantir um final feliz para essas criaturas.

Primeira dica é saber como fazer a aproximação

Certos animais estão constantemente nas ruas; eles foram maltratados e, em alguns casos, espancados e, como resultado, não acolhem bem a abordagem de uma pessoa, mesmo que tenham a melhor das intenções.

Se você acredita que o cão não parece amigável, vá com calma e evite mostrar qualquer nervosismo; os cães podem facilmente perceber o estado de espírito de uma pessoa.

Dê um passo para trás, abaixe-se até o nível dele e coloque um pouco de comida no chão. Espere que ele termine de comer antes de se aproximar dele e oferecer mais comida.

Permita que o animal coma de sua mão quando você acreditar que ganhou alguma confiança nele, e então dê um tapinha em seu peito.

Portanto, aos poucos apresente a guia ao cão sem assustá-lo, deixe-o cheirar e só coloque quando tiver certeza de sua receptividade.

Orientações de um veterinario

Antes de levar o animal para casa, consulte um veterinário para determinar o estado de saúde do animal, sua idade e, o mais importante, esterilizá-lo, vaciná-lo e desparasitá-lo.

Esses cuidados são fundamentais para a saúde do cão, bem como para a sua e de seus animais de estimação, pois inúmeras doenças podem ser transmitidas ao homem e, claro, a outros animais.

Primeiros dias em sua residência

Não deixe o cachorro sozinho com os outros animais de estimação; o melhor é confiná-lo em um cômodo da casa com acesso a água, comida e banheiro até que ele esteja saudável, caso seja descoberta uma doença.

Além disso, é possível hospedá-lo em pet shops e hotéis, nos quais serão cobradas diárias.

Evite abrigos; eles estão perpetuamente superlotados e com poucos recursos. Se você realmente deseja ajudar um animal de estimação, esteja ciente de que isso exigirá parte do seu tempo e recursos financeiros.

Divulgação nas redes sociais para adoção

Se você não consegue manter outro animal de estimação em sua casa e deseja doá-lo, pode fazê-lo pela internet.

Uma opção viável é utilizar plataformas de mídia social como Facebook e Twitter.

Além disso, existem diversos centros de adoção espalhados pelo Brasil que disponibilizam cães e gatos abandonados.

Não se esqueça de fotografar o cachorro e anotar sua idade, sexo e raça estimados.

Encontre um guardião responsável

Ao doar um animal de estimação, deve-se ter extremo cuidado. Muitas pessoas, ansiosas para se livrar do animal e evitar despesas adicionais, simplesmente “empurram” para o primeiro interessado que aparece.

Se fizer isso, sem verificar as circunstâncias do futuro dono, onde ele mora, se todos os moradores concordam com a adoção, se ele já possui outros animais e assim por diante.

Com isso, garanta que o cão será aceito: os pit bulls, por exemplo, são muito procurados por pessoas que promovem lutas ou negócios que os empregam como cães de guarda.

Portanto, evite ser precipitado. Entregue o cão apenas no endereço do adotante e deixe claro que o animal poderá ser devolvido caso não ocorra a adaptação. Isso ajudará a evitar abandono futuro.

Veja também: Seu cachorro é um fujão? Veja dicas para resolver isso

Rate this post
Renan Bernardihttps://cachorrolegal.com
Renan Bernardi é o tutor da cachorrinha "Laika". Também é jornalista e analista de conteúdos, formado em marketing pela EACH-USP, sendo uma das pessoas responsáveis por atualização de canais de comunicação do portal www.cachorrolegal.com. Renan integra o time de Marketing & Operações especializado em conteúdos sobre animais e outros assuntos relevantes, para todos os amantes do mundo pet.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES